quinta-feira, 26 de junho de 2014

Eu queria

Eu queria...e muito...ignorar
a tua beleza que me fascina.

Eu queria...e muito... ignorar
o brilho dos teus olhos
que me encantam e me iluminam.

Eu queria...e muito...ignorar
o calor dos teus braços
e o sabor dos teus beijos.

Mas tudo isso é impossível,
pois é a você que eu amo,
e é você que eu desejo.

prof.:Roberto Calazans


Provérbio indiano


Ditado popular


Obrigado mamãe!


Padre Fábio de Melo



O professor e a máquina


quarta-feira, 18 de junho de 2014

Clarice Lispector - Poema


Vocabulário nordestino

No interior e no sertão do Nordeste brasileiro,ainda se fala assim(Há diferenciação,porque o povo de cada um dos Estados nordestinos tem seu jeito peculiar de falar):


Alguém chato é chamado de “abusado".
Se quebrou tá “enguiçado”.
Uma ferida é “pereba”.
Homem alto é “galalau
ou então é “varapau”.
Coisa inferior é “peba”.
Cisco no olho é “argueiro
O sovina é “pirangueiro
Enguiçar é “dar o prego”.
Fofoca aqui é “fuxico”.
Desistir é “pedir penico”.
Lugar longe é “caixa prego”.
Ladainha é “lenga lenga”.
Um estouro é “pipoco”.
Botão de rádio é ”pitoco”.
Confusão é “arenga”.
Fantasma é “alma penada”.
Conversa fiada é ”leriado”.
Nome feio é “palavrão
Agonia é “aperreio”.
Pessoa metida é  “amostrada
Esperma é “gala”.
Bombom é ”confeito”.
Rir de alguém é “mangar”.
Mexer em algo é “bulir”.
Paquerar é se “enxerir”.
Correr é “dar carreira”.
Qualquer coisa torta " troncha”.
Marca de pancada é “roncha”.
Caxumba é “papeira”.
Longe é o “fim do mundo”.
Garganta é “goela”.
Tentar muito é “pelejar”.
Apertar é “acochar”.
Homem rico é “estribado”.
Se for muito,parecido é “cagado” ou “cuspido”.
Fofoca é “babado”.
Desconfiado é “cabreiro”.
Travessura é “presepada”.
Uma cuspida é “goipada”.
Frente de casa é “terreiro”.
Dar voltas é “arrudiar”.
Confessar é “desembuchar”.
Quem trai alguém “apunhala”.
Distraído é “aluado”.
Quem está mal “tá lascado”.
Valer é “vogar”.
Quem não paga é “xexeiro”.
Quem dá furo é “fuleiro”.
Parir é “descansar”.
A buchuda é “amojada”.
A pesoa pão-dura é “amarrada”.
Verme no bucho é “lombriga”.
Pessoa com raiva “tá com a bixiga”,
e com medo “tá acuada”.
Tocar de leve é "triscar".
O último é “derradeiro”.
Trocar dinheiro é “destrocar”.
Tudo que é bom “é massa”.
O policial é “praça”.
Pessoa esperta é “danada”.
Vitamina dá “sustança”.
Barriga é “pança”.
Porrada é “cipoada”.
Alguém sortudo é “cagado”.
O mendigo é “esmolé”.
Quem tem pressa é “avexado”.
Sandália é “alpercata”.
Correia é “riata”.
Homem casado que não tem filho é “gala rala”.
Cascudo é “cocorote”.
Se tá folgado “tá folote”.
Perdeu a cor ,”tá bufento”.
Se alguém dar liberdade
para entrar na intimidade,
dizemos “dar cabimento”.
Varrer é “barrer”.
Se a calcinha aparecer,
tá mostrando a polpa da bunda”.
Mulher feia é “canhão”.
Negação é “neco”.
Carregar nas costas é “carregar na cacunda”.
Palhaçada é “marmota”.
Tá doido é “tá variando”.
Pessoa  chata é “cabulosa”.
Pessoa insistente é “pegajosa”.
Tá chateado é “tá emburrado”.
Tá invocado é “tá com a murrinha”.
Não concordo é “pois sim”.
Estou às ordens é “pois não”.
Beco do lado é “oitão”.
A corrente(o colar) é “trancelim
e sem o pingente é “volta”.
Quando se espanta diz “ôxe ou ôxente”.
Abrir o os olhos é “arregalar”.
Se diz tô chegando é “pra sair”.
Torcer o pé é “desmintir”.
Se a pessoa tá triste “tá acabrunhada”.
Pessoa boba é “abobalhada”.
Árvore é "pé de pau”.
Caprichar é “dar o grau”.
Mercadinho é “venda” ou “bodega”.
Tá olhando é “tá espiando
ou então “tá curiando”.
Namorar é “chumbregar”.
Coceira na pele é “xanha”.
Defecar é “obrar
ou simplesmente “cagar”.
Sem juízo é “abilolado
ou “tem o miolo mole”.
Sanfona é “fole”.
Tá com raiva é “tá infezado”.

Estilingue é “balieira”.
Prostituta é “quenga”.
Cabra medroso é “molenga
E o baba ovo é “chaleira”.
Opinar é “dar pitaco”.
Axila é “suvaco”.
Atrás da nuca é “cangote”.
Adolescente é “frangote”.
Lugar longe é ”brenha”.
Venha,ande é “avia”.
Fofoca é “resenha”.
Um grande amor é “xodó”.
Demorar muito é “custar”.
Pessoa de pernas tortas é “zambeta”.
Morrer é “bater a caçuleta”.
Cheirar é “fungar”.
Clavícula é “”.
Tá com dengo é “tá com frescura”.
Ali, se diz “acolá”.
Um sujeito inteligente
ou muito feio ou muito valente
é o “cão chupando manga”.
Um companheiro é “pareia”.
Depende é “aí vareia”.
Tic nervoso é ”muganga”.
Colar prova é “filar”.
Brigar é  sair no “braço”.
Lombo se diz “espinhaço”.
Matar aula é “gazear”.
Quem fala alto ou grita é “gasguita”.
Quem faz pacote “embala”.
Enrrugado é “ingilhado”.
Com dor no corpo é “engembrado”.
O afago é “alisado”.
Um monte de gente é “ruma”.
Quer saber como? diz-se:”cuma é?”
Tá gordo é “tá cevado”.
Se a calça tá curta, “tá coronha”.
Sujeito leso é “pamonha”.
Manha é “pantim”.
Coisa velha é “cacareco”.
Copo é “caneco”.
Coisa pouca é “tiquim”.
Mulher desqualificada é “lambisgóia”.
Muita gente é “cambada”.
Nariz é “venta”.
Bola de gudi é “bila”.
Sofrer de amor é “roer a unha”.
Homem franzino é “xôxo”.
Cara medroso é “frouxo”.
Quem não tem dente é “banguela”.
Quem fala muito e não cala se chama “matraca”.
Cheiro de suor é “inhaca”.
Pra dizer ponto final
A gente só diz “priu”.
Pra chamar é dando “siu”.
Separar é “apartar”.
Sem falar é “ficar de mal”.
Desviar é “ataiar”.
Desmentir é “negar”.
Está desnorteado é “estar ariado”.
É complicado é “um nó cego”.
Coisa fácil é “fichinha”.
Empurrar é “dar peitada”.
O banheiro é “casinha”.
Tudo pequeno é “cotoco”.
Vigi!” quer dizer por pouco.

Fonte:Internet


sexta-feira, 6 de junho de 2014

Como dar o nó na gravata


O problema de tentar agradar todo mundo


Consequência da imunidade parlamentar


Boa comparação


Troca de contracheques


Perigos para a sociedade brasileira


A saúde de todo professor


Maioria dos alunos de hoje na hora da prova


Pobres professores


Conclusão óbvia


Presidentes


Passado se fosse bom era presente


Mundo,coragem e sonhos


Político brasileiro


Silêncio e Sorriso


Ninguém nasce odiando outra pessoa


Crença de Deus


terça-feira, 3 de junho de 2014